terça-feira, 1 de novembro de 2011

III Gaitaço Missioneiro

O III Gaitaço Missioneiro ocorreu no dia 20 de novembro de 2011 e reuniu mais de uma centena de artistas residentes em São Miguel das Missões e região. O evento foi alusivo ao Dia da Música e à Santa Cecília, considerada padroeira dos músicos. Em sua edição anterior, o II Gaitaço Missioneiro reuniu mais de setenta artistas, entre músicos, acordeonistas (gaiteiros, como se chama aqui no RS), trovadores e poetas.
As atividades do III Gaitaço ocorreram junto ao Ponto de Memória Missioneira, contando com o apoio do Museu das Missões (Ibram) e da Secretaria Municipal de Turismo, Desenvolvimento e Cultura.
Neste mesmo dia, houve a apresentação de uma ESCULTURA DE SÃO MIGUEL ARCANJO, feita em concreto e aço, pelo Sr.Valter Braga, membro do Conselho Gestor do Ponto de Memória Missioneira e uma importante liderança comunitária na proteção e promoção do patrimônio histórico-cultural da região das Missões.
Com mais de 2 metros de altura, esta imagem de São Miguel Arcanjo se localiza na fachada principal do Ponto de Memória Missioneira, onde ocorrereu apresentações teatrais de estudantes da rede municipal de ensino e palestras sobre a importância de SÃO MIGUEL ARCANJO para a cultura e o imaginário da população missioneira. Afinal, o arcanjo é o padroeiro do município e dá nome ao Sítio Arqueológico onde se encontram os remanescentes da antiga Redução Jesuítica dos Guarani, construída entre os séculos XVII e XVIII. Hoje, esse patrimônio tem a chancela da Unesco e está na lista do Patrimônio da Humanidade, sendo o que apresenta a maior quantidade de vestígios dentre os chamados Sete Povos das Missões Orientais.
No dia 20 de novembro de 2011 também ocorreu uma oficina denominada “Cuscuz Missioneiro”, atividade que compõe uma das etapas do projeto “Sabores e Saberes Missioneiros”. Este projeto,desenvolvido pelo Setor de Pesquisa do Museu das Missões em parceria com a Rede Jovem pelo Patrimônio Mundial (REJUPAM), visa desenvolver ações de identificação, reconhecimento, salvaguarda e promoção da dimensão imaterial do patrimônio cultural na região das Missões, destacando conhecimentos e modos de fazer associados a práticas culinárias e hábitos alimentares enraizados no cotidiano missioneiro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário