terça-feira, 19 de maio de 2015

Espetáculo teatral para estudantes marca passagem dos 75 anos do Museu das Missões

O Museu das Missões (IBRAM/MinC) promove, de 19 a 21 de maio, na sede social da Associação dos Funcionários Públicos Municipais de São Miguel das Missões (AFUSAM), uma série de apresentações teatrais para estudantes do município. O grupo de teatro “A Turma do Dionísio” vai encenar uma peça ficcional inspirada na vida e no trabalho de João Hugo Machado, o primeiro zelador do Museu das Missões.
Quando da criação do Museu, Machado foi o responsável por recolher obras espalhadas pela região das Missões assim como também por cuidar das obras e zelar pelo funcionamento dessa unidade museológica.
            Intitulado “Escultórias Fascinantes”, o espetáculo teatral será exibido durante três dias seguidos, e em turnos diferentes, para estudantes das redes de ensino municipal e estadual de São Miguel das Missões. A apresentação da peça, que será seguida de uma atividade educativa com os estudantes, marca a passagem dos 75 anos do Museu das Missões. Também integra a programação da 13ª Semana Nacional de Museus, promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), de 18 a 24 de maio. Conta com o apoio local da Secretaria Municipal de Educação e da AFUSAM.
            O Museu das Missões foi criado por meio do decreto-lei nº 2.077, de 8 de março de 1940, assinado pelo então presidente Getúlio Vargas. O objetivo da sua criação era o de reunir e conservar as obras de arte ou de valor histórico relacionadas com os Sete Povos das Missões Orientais, fundados pela Companhia de Jesus na região Noroeste do Rio Grande do Sul.
            Projetado pelo arquiteto Lucio Costa, o Museu das Missões foi o primeiro no mundo edificado para tratar do tema “Missões”. Somente alguns anos depois outros países, como Argentina e Paraguai, construíram museus que também estavam voltados para essa temática. O Museu das Missões reúne a maior coleção pública de imagens missioneiras do Mercosul. As três salas de exposição do Pavilhão Lucio Costa apresentam 81 imagens missioneiras.

“O trabalho da equipe do Museu está voltado tanto à conservação e preservação dessas obras do chamado barroco-missioneiro, assim como para a pesquisa, documentação e divulgação dessa rica experiência histórica”, destaca o diretor do Museu das Missões, Ariston José Correia Filho. “Temos também uma preocupação especial para conscientizar as pessoas sobre a importância de conhecer e preservar esse patrimônio histórico e cultural”, acrescenta ainda.